D’abord, on s’explique.

Tenho um desvio de afetividade. Porém, não me considero gay. Por que usar uma expressão e não a outra? Expliquei rapidamente a questão em meu primeiro post, mas ela é bem complicada e, portanto, gostaria de explicá-la melhor. Apenas uma ressalva: é muito mais fácil dizer “eu sou gay” do que “eu tenho um desvio de afetividade”. Então, for the sake of brevity, posso me referir a mim mesmo como gay. Mas, repito, não me considero gay. Por quê?

Em primeiro lugar, há diferentes graus de homossexualidade. Não sou especialista no assunto. Li algumas coisas movido por interesse pessoal, mas não faço pesquisa científica sobre o tema. De todo modo, deve ser óbvio à maioria das pessoas, gays e heteros, que há gays mais gays do que outros. Eu mesmo, embora sinta atração sexual predominantemente por homens, tenho um comportamento que, no geral, é igual ao de um heterossexual. Não tenho um jeito feminino de me comportar, como alguns homossexuais (nada contra homens afeminados). Por conta disso, as pessoas ao meu redor não me enxergam como gay. Tenho certeza que a grande maioria de meus amigos e familiares não suspeita que eu sinta mais atração sexual por homens do que por mulheres.

Mas isso explica apenas por que nunca me vi na iminência de ter de assumir publicamente minha orientação sexual. Não explica por que não me considero gay. E então, para voltar à primeira questão, por que não me considero gay? Creio que a razão última é que, ainda que minha orientação sexual seja, em grande medida, dirigida para homens, minha orientação afetiva não o é. Talvez isso pareça estranho, e acreditem, não tenho muito mais clareza sobre isso do que vocês que estão lendo. Estou tateando no escuro, talvez com um pouco mais de luz do que vocês, já que, afinal, estamos falando de mim.

Se, fazendo um exercício analítico, eu pudesse analisar meu desejo sexual isolado do resto do meu “eu”, diria que sou homossexual. Mas é justamente esse exercício analítico que me parece equivocado. Ele pode ser feito, é claro. E pode ajudar a entender algumas coisas. Porém, não acho que a identidade sexual de alguém seja definida apenas pela orientação sexual. E, numa análise de minha afetividade como um todo, também sou atraído por mulheres, acho até que mais do que por homens.

É curioso. Em que pese o fato de sentir atração por homens, nunca me apaixonei por um homem. Em contrapartida, apaixono-me por mulheres a todo instante. Para usar uma imagem, é como se minha afetividade estivesse “fraturada”. A maior parte dela está no lugar. No entanto, uma parte importante – o impulso sexual – parece estar deslocada.

Como consequência, tanto uma relação homo quanto uma relação heterossexual me parecem, no limite, insuficientes. Nos dois casos, falta-me alguma coisa – ainda que, no cômputo geral, saiba que a relação heterossexual me completa mais. Essa situação já me levou a inúmeras divagações sobre, digamos, o que estaria posto para mim. Acho que a mais importante é: seria eu capaz de ter um relacionamento heterossexual de longo prazo? De forma mais simples: seria eu capaz de me casar?

Já namorei com algumas meninas. Essas relações me ofereceram evidências que suportam tanto uma resposta positiva quanto uma negativa à pergunta acima. No momento (digo, neste exato momento), tendo a crer que sim, sou capaz de ter um relacionamento heterossexual de longo prazo. Porém, isso exigiria alguém muito especial, que entendesse e aceitasse minha, digamos, condição. Não obstante, e não querendo ser mais dramático do que já devo ter sido, dizer “sou capaz de ter um casamento” não significa dizer “sou capaz de ter um casamento como os outros“. Mas, bem, é melhor enfrentar um problema de cada vez, certo?

Advertisements
Standard

Deixe seu comentário.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s